Cante sem chorar!

27.11.08

Eu quero a sorte de um amor tranquilo

Vivi minha vida de paixões, arrebatadoras, avassaladoras, que vinham me invadiam, me desmontavam, me desnorteavam, me reviravam, me consumiam por inteiro, era a aflição diária, o frio na barriga constante, aquele suar de mãos, eu perdia o tino, eu perdia o rumo... A cada ligação, uma tempestade de emoções dentro de mim passava, a cada encontro era o coração pulando na garganta, era o medo de não ter quando precisar... Era o incerto, o inconstante, a duvida permanente... E quando por fim, a tempestade passava, eu ficava lá, completamente desmontada, tentando reconstruir os pedaços...Unir os pontos, lamentando a perda do leme, tentando resgatar o curso... Era esta a única forma de amor que conhecia... Eram tempestades dentro de mim...
Hoje eu quero a sorte de um amor tranqüilo (ao menos Cazuza acha isso uma sorte), um amor que não me desnorteie, não me consuma, simplesmente quero saber que ele está ali e estará amanhã, é meu alicerce, não me causará taquicardia, mas deixará meu coração em paz, num ritmo constante, não me fará perder o tino ou o rumo, pelo contrário, me conduzirá pelo caminho, não me fará sonhar planos e vidas paralelas, mas constuirá dia após dia uma vida concreta e real. Não terei a emoção diária, mas terei o o carinho seguro, o abraço acolhedor e principalmente o amor sincero. Quero conhecer o verdadeiro significado da palavra companheiro.Se serei feliz?Não sei! Se não sentirei falta das tempestades? Estaria mentindo se dissesse que não, mas conhecerei uma nova forma de navegação... E acredito que essa seja a que me realizará mais... Calmarias dentro de mim...

10 comentários:

Cláudia Gonçalves disse...

Pri,

dizem que o mal do casamento é se tornar morno... mas isso não é verdade. Em toda relação, há momentos quentes e momentos de mansidão, há momentos de paz e de guerra... mas a constancia do casamento me encanta. A certeza de que sempre tem alguém te esperando é muito bom.

Bjo. CLaudia

Gazeta na net disse...

Olá amiga,
Não há nada melhor no amor que o saber que pode bater a um ritmo certo e constante, porque nada o irá exaltar, a certeza de que o amor hoje é o amor de amanhã, o saber que se acelerar um pouco e normal, é porque o amor de ontem, é o mesmo de hoje e está presente com a promessa de ficar.
Fica bem
Beijos perfumados

Patrícia Andréa disse...

Ah, o amor... =)

Bjus!

R.Vinicius disse...

Pri,

Você vai encontrar
um amor que lhe faça bem
e que saiba amá-la, que
saiba o quão especial você
é.

Abraço,

R.Vinicius

BRUNO LEONARDO disse...

Oi,linda
Sabe,eu fico com o "caminho do meio"!!Nem tempestade ,mas nem tanta calmaria...
O que conta mesmo é que o amor seja verdadeiro!!
Mas,vc ainda encontra "a fórmula do amor"...
Já te disse,estou na fila..rs
Beijão,querida

Cristiano disse...

Olá,Priscila

Concordo com vc....o amor tranquilo nos traz mais calma ,mais paz e muito mais felicidade!
Tive a pouco tempo um amor muito conturbado e isso foi muito ruim...

bjs
*estou com novo post!

Débora disse...

Oi,Pris
Saudade de vc!!

Olha,deixa a vida te levar.E hoje,minha nêga,não dá para ficar escolhendo entre tempestade e calmaria..o tempo anda instável..rs
Quando vc vem à são Paulo novamente??
Bjs

AugustoMaio disse...

É, sem dúvida, uma grande sorte. Como um mar sereno que esquece as picadas das ondas endiabradas. Um belo título, um bom desejo, um interessante (íssimo) Blog.

R.Vinicius disse...

Tô com saudade de você.

Abraço,

R.Vinicius

Nivo Ede Mallmann disse...

0lá, espero que estejas bem e feliz! Nem sempre as coisas são como gostaríamos que fossem, mas é preciso acreditar em tempos melhores, sonhar, e buscar alternativas em tudo na vida, inclusive em relaçao ao amor. Gostei do teu Blog e gostaria de acompanhá-lo. Mantenha contato! Beijo